Por meio da mobilização das famílias Sem Terra, as vítimas de enchentes recebem doações de alimentos e outros itens essenciais após estado de emergência atingir 30 municípios

Por Coletivo de Comunicação da Bahia
Da Página do MST

Desde a última semana, as famílias Sem Terra da regional do extremo sul baiano vêm se mobilizando para arrecadar e doar alimentos e outros itens de emergência para as vítimas das enchentes que atingiram 30 municípios e 3,7 mil desabrigadas(os), após a ocorrência das fortes chuvas que atingiram o sul da Bahia.

De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), quase 70 mil pessoas na região estão em situação de emergência. E, em decorrência dos temporais, há dificuldade de acesso das equipes de ajuda nos povoados e áreas rurais que ficaram ilhados.

Dessa forma, as famílias dos assentamentos e acampamentos do MST da região se mobilizam juntamente com igrejas, sindicatos, entre outras entidades, para realizar doações de alimentos, medicamentos, roupas, materiais de higiene, entre outros itens essenciais nesse momento emergencial em solidariedade às famílias.

Até o momento, as ações solidárias estão focadas nos municípios de Itamarajú, Vereda e  distrito de Nova Alegria. Mas a intenção é expandir as mesmas para atender outros municípios como Jucuruçu, Santa Cruz Cabrália, Eunápolis, Teixeira de Freitas e Medeiros Neto, conta Eliane de Oliveira, da direção estadual do MST na Bahia:

“As famílias estão passando por momentos difíceis. Com chuvas recorrentes e uma forte enchente, algumas casas foram totalmente destruídas e outras condenadas. Além da perda total de móveis, a urgência é por alimentos e condições mínimas de seguir em frente com dignidade,” explicou a dirigente.

Entre as ações, desde a última terça-feira (07), o MST, juntamente com outras organizações, vem distribuindo diariamente mil marmitas para famílias em situação de vulnerabilidade. Em Itamarajú, as marmitas estão sendo entregues às famílias atingidas nos bairros de Fátima, Itatiaia, Urbis II, Canaã, Beira Rio, Duque de Caxias, Liberdade, Novo Prado, Várzea Alegre e Centro.

A ação é coordenada pelo Coletivo de Juventude do MST local, juntamente com as famílias assentadas e acampadas. Dessa forma, o Movimento se colocou à disposição para contribuir com a reorganização das famílias, para que pudessem retomar suas casas e desocupar as áreas de risco, enquanto ação emergencial. “Nunca pensei que as pessoas de Itamarajú fossem tão caridosas, inclusive o povo Sem Terra que saiu dos seus lotes para contribuir conosco aqui na cidade. Perdi tudo, se não fosse a caridade das pessoas talvez não estaria aqui”, narrou Ione de Souza, 50 anos, moradora do bairro Beira no município de Itamarajú.

Juntamente com outras organizações, o MST tem distribuído diariamente mil marmitas para famílias em situação de vulnerabilidade na BA. Foto: MST BA

Entre as áreas afetadas no extremo sul baiano, foram atingidas as famílias do Assentamento Cruz do Ouro, do MST, em Itamarajú, que prontamente contaram com o apoio da sua regional para que pudessem suprir suas necessidades emergenciais frente às  fortes chuvas, comentou a dirigente do MST, Elaine. Ela também ressaltou a importância da força solidária popular e organizada somada em conjunto com as ações do governo do estado, que tem levantado os danos sofridos em decorrência do trágico temporal que atingiu a região.

Adiamento do 34° Encontro Estadual do MST na Bahia

Em solidariedade às milhares de famílias afetadas direta e indiretamente pelas fortes chuvas e inundações que acometeram várias cidades da Bahia, em especial às cidades da região do extremo sul do estado, a Direção Estadual do MST determinou o adiamento do 34° Encontro Estadual do MST na Bahia, para o mês de janeiro de 2022.

Ao mesmo tempo, convoca a todas(os) assentadas(os) e acampadas(os), militantes do MST na Bahia, para se somarem na campanha solidária de doação de alimentos e auxílio às famílias afetadas pelas inundações ocorridas nos últimos dias. Convoca também, toda militância para somarem na Brigada Solidária Estadual, composta por diversos profissionais (pedreiros, carpinteiros, encanadores, eletricistas, pedreiros, enfermeiros, médicos, educadores, psicólogos, etc.), que terá como função a prestação de serviços básicos às comunidades afetadas.

Pontos de arrecadação e doações em Itamarajú, Bahia:

Cozinha Solidária | CIEI – R. Maranhão, 52, Bairro de Fátima
Secretaria do MST – Praça da Independência 500, Cidade Baixa
Detran – Av. Antônio Carlos Magalhães, 267-371
Doações via PIX: [email protected]

Fonte: https://mst.org.br/2021/12/13/mst-realiza-acoes-de-solidariedade-com-as-familias-atingidas-apos-enchentes-na-bahia/